• SolucioneRH Recrutamento Humanizado

Empresa nos EUA deixa de usar I.A. para selecionar candidatos a emprego

Atualizado: Mai 17

Nosso país está muito atrasado em comparação com países desenvolvidos. Em algumas questões, nosso país está até um século atrás. Essa é uma informação muito relevante quando falamos de negócios. Saber e implementar mudanças que já estão acontecendo fora do país é algo urgente, porém muito desafiador.

Inteligência Artificial nem sempre é a melhor escolha

Somos um país que demora muito para entender novas ferramentas, tecnologias e inovações do mercado. Demoramos mais ainda na implementação delas na rotina dos nossos negócios.


Um exemplo disso são as mudanças que vêm acontecendo na área de Recrutamento e Seleção (R&S). Estamos recém começando a falar sobre ferramentas voltadas para essa área, enquanto empresas norte-americanas já estão percebendo alguns problemas em utilizar apenas a I.A. para selecionar pessoas.


Veja a matéria abaixo:

“Empresa nos EUA deixa de usar I.A. para selecionar candidatos a emprego

A HireVue afirma que cerca de 700 empresas norte-americanas, incluindo GR, Unilever, Delta e Hilton, usavam tecnologia para recrutar e selecionar pessoas. O sistema analisava a fala, o comportamento, a entonação e as expressões faciais de candidatos, fornecendo às empresas um placar contendo características como confiabilidade, inteligência emocional e capacidade cognitiva. O CEO da companhia, Kevin Parker, afirma que o sistema de recrutamento estava agregando valor para seus clientes, mas não valeria a pena as preocupações éticas de seu uso”.

Informações Wired.


Essa escolha está acontecendo porque, muitas vezes, a I.A. cria alguns vícios ao selecionar pessoas e pode acabar escolhendo algumas que não são as mais indicadas para a vaga. Outras vezes, ela pode eliminar pessoas que teriam potencial para se sair bem numa vaga, mas que a ferramenta limitou em algum perfil que não possui ligação com ela.





Isso não significa que as ferramentas de R&S sejam obsoletas, muito pelo contrário, elas podem contribuir e muito na busca de assertividade e economia de tempo em todo o processo de seleção. A questão é: em muitos casos são apenas 0 e 1 (programação) que estão determinando qual é o candidato mais indicado.


As ferramentas estão aí para auxiliar e agilizar muitos dos processos que envolvem o dia a dia das empresas e não há como fugir disso, quem não se adequar vai acabar ficando para trás. Mas precisamos usá-las de maneira inteligente, equilibrando a tecnologia com a humanização, principalmente quando falamos de processo seletivo e recrutamento e seleção.


O ideal é quando há a mente de uma ou mais pessoas na construção desses processos. É necessário equilibrar o trabalho de pessoas com o auxílio da I.A. Nesse sentido, busque ferramentas que utilizam o conhecimento e a experiência de pessoas que já estão há anos trabalhando nessas áreas. Se há na ferramenta a mão (e o cérebro) dessas pessoas a chance dele ser mais assertivo será muito maior.


Quer conhecer mais sobre nossa ferramenta e fazer um teste gratuito por 30 dias? Acesse: www.solucionerh.com.br e crie a sua conta, ou nos contate pelo WhatsApp.



Posts recentes

Ver tudo